No dia 06 de agosto de 2017 nos deixou o David Grinberg, um dos mais completos profissionais da televisão brasileira, pioneiro e muito amigo do meu tio Luiz Francfort, a vida toda. Juntos estiveram na Tupi, na Excelsior, na Gazeta e na Manchete.

Em meio a perda, na tristeza, acabei por lembrar do seu bom humor, peculiar, e das conversas, sempre falando de TV e pensando no programa da teledramaturgia. Seu último trabalho, por mais de dez anos, foi como diretor de teledramaturgia do SBT.

Mas aqui, pra falar um pouco desse bom humor, nessa homenagem que faço ao querido David, quero lembrar uma passagem com ele.

Em 2004 eu escrevia o livro “Rede Manchete: Aconteceu, Virou História”. David, ex-funcionário da Manchete, me abriu as portas do SBT e deu todo apoio para, junto da assessoria (na época cuidada pela Ulda Toledo), que eu entrevistasse os ex-funcionários da rede carioca que trabalhavam lá no CDT, o Complexo Anhanguera (Km 19). Abraçou o projeto. Adorava ir lá vê-lo, mas também conversar longamente, o que fizemos também por vários anos.

Depois de várias entrevistas, quase “morando” diariamente no SBT, um novo diretor foi contratado pela emissora, para o departamento de teledramaturgia. Claro que eu não vou mencionar nomes, pra não expor, mas conto aqui o caso. Eu e Arthur, meu irmão, que me apoiava no livro, estávamos indo de sala em sala relembrando as memórias da Rede Manchete. Aí voltamos para a sala do David, lá no fim daquele extenso corredor do SBT. Edmilze Silva, sua assistente rindo muito e Grinberg, de pé (claro, de camisa de manga longa e óculos pendurado no pescoço).

– Meninos, vocês não sabem o que o David aprontou!

O que Edmilze?

Ele rindo falou:

– Eu estava aqui com o ****, aí ele veio me perguntar quem eram vocês. Então disse que eram da Televisa, que tinham comprado o SBT e que estavam entrevistando as pessoas pra saber quem ia continuar.

Esse diretor, a pouco na casa, gelou, ficou pálido. Então David revelou a brincadeira. Era com esse tom de brincadeira e um carinho imenso por sua equipe, pelos seus amigos, que o David levou a vida até o fim. Tenho sorte de tê-lo por perto, desde cedo. Um amigo meu, da família e todos que tiveram a honra de terem trabalho com ele. Valeu por tudo, Sr. David Grinberg!

Assinado,

“O dono do SBT”

  • ABERT, a associação dos radiodifusores

    A ABERT – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão nasceu da luta con…
  • O papel da memória

    Muitas vezes eu pensei: porque preservar a memória? Aí eu penso no real sentido da palavra…
  • A energia de Catia Fonseca

    No dia 01° de março de 2018, Catia Fonseca começa uma nova fase em sua carreira, estreia o…
Mais artigos relacionados
  • O papel da memória

    Muitas vezes eu pensei: porque preservar a memória? Aí eu penso no real sentido da palavra…
  • A energia de Catia Fonseca

    No dia 01° de março de 2018, Catia Fonseca começa uma nova fase em sua carreira, estreia o…
  • João, o Maestro

    Final de 2016. Estava em casa quando tocou o telefone. – Boa tarde. Por favor, eu qu…
Carregar mais em Elmo Francfort

Veja também

O papel da memória

Muitas vezes eu pensei: porque preservar a memória? Aí eu penso no real sentido da palavra…